O PECADO DA FOFOCA!

Atualizado: 15 de nov. de 2019

"É tolice tratar os outros com desprezo; o homem prudente prefere ficar calado" Provérbios 11.12

Acredito que seja impossível existir alguém que nunca pecou ou que não peque. Jesus foi o único, como homem, que não conheceu transgressão. Por isso, não há ninguém, além de Jesus, que possa julgar com autoridade e direito. Creio que todos concordam com o que diz 1 João 1.8 – “Se dizemos que não temos pecados, estamos nos enganando, e não há verdade em nós.” ou seja, todos nós temos que vigiar e temos que nos examinar sempre, procurando nos livrar dos pecados, maus hábitos, vícios e outras coisas que comprometem nossa relação com Deus e com o próximo. E mesmo que aparentemente esteja tudo bem, é importante pedir ao Senhor, como Davi em Salmos 139.24 “Vê se há em mim algum pecado e guia-me pelo caminho eterno.” Pois Provérbios 30.12 nos faz um alerta “Há pessoas que pensam que são puras, mas a sua sujeira ainda não foi lavada.”


Diante disso, convido você para analisar um pecado sutil e muito perigoso, que é a maledicência, a popular fofoca! Muitas vezes nos preocupamos com os pecados aparentemente “mais graves”, e por não cometer nenhum deles, nos julgamos como pessoas boas, puras e justas. Mas a verdade é que a mania de falar da vida alheia é um hábito quase natural na vida do ser humano. É natural, pois obedece a natureza humana, caída e carnal. Porém, Deus deseja que seus filhos, vivam de acordo com a natureza espiritual.


Romanos 8.13 e14 diz: “Porque, se vocês viverem de acordo com a natureza humana, vocês morrerão espiritualmente; mas, se pelo Espírito de Deus vocês matarem as suas ações pecaminosas, vocês viverão espiritualmente. Pois aqueles que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”


Um filho de Deus não deve aceitar o pecado como algo natural, seja ele qual for. Em Tiago 2.9 e 10 está escrito: “Mas, se vocês tratam as pessoas pela aparência, estão pecando, e a lei os condena como culpados. Porque quem quebra um só mandamento da lei é culpado de quebrar todos.” Ou seja, você pode ser uma pessoa que preserva a santidade em todas as demais áreas de sua vida, mas se você tem tropeçado na língua continuamente e sem arrependimento, será cobrado por sua iniquidade como qualquer outra pessoa que comete qualquer outro tipo de pecado.


Ainda na epístola de Tiago 1.26 e 27, ele escreve sobre o pecado da língua e diz: “Alguém está pensando que é religioso? Se não souber controlar a língua, a sua religião não vale nada, e ele está enganando a si mesmo. Para Deus, o Pai, a religião pura e verdadeira é esta: ajudar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e não se manchar com as coisas más deste mundo”


Vamos ler abaixo mais um trecho da carta de Tiago (3.6-10) sobre a língua e o pecado que vive nela:


“A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas. O ser humano é capaz de dominar todas as criaturas e tem dominado os animais selvagens, os pássaros, os animais que se arrastam pelo chão e os peixes. Mas ninguém ainda foi capaz de dominar a língua. Ela é má, cheia de veneno mortal, e ninguém a pode controlar. Usamos a língua tanto para agradecer ao Senhor e Pai como para amaldiçoar as pessoas, que foram criadas parecidas com Deus. Da mesma boca saem palavras tanto de agradecimento como de maldição. Meus irmãos, isso não deve ser assim”


No amor de Cristo, Joe Oliveira

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo